Minha experiência na produção de conteúdo online

Atualizado: Jun 22

Estou muito feliz com o retorno em relação ao conteúdo que tenho produzido nos últimos meses. Feedbacks positivos e pessoas que nunca imaginei falando de com têm sido úteis e importantes para elas.


Muitas dessas pessoas me perguntam como eu consigo dar conta de conciliar tudo isso com minhas atividades profissionais, que são muito puxadas.


Essa é a parte mais fácil. Produzir conteúdo via textos, newsletters e podcast reúne todos os elementos que considero fundamentais para ter uma vida plena: eu adoro fazer, eu tenho interesse nos assuntos, eu acredito que vai dar certo e, ainda por cima, tenho convicção que pode trazer benefícios econômicos no futuro.


Além disso, está totalmente alinhado com o meu propósito de vida de reunir, simplificar e difundir conhecimento. Hoje em dia, tão importante quanto produzir conhecimento, é fazer sua curadoria, filtra-lo e fazê-lo chegar a quem precisa. É impressionante a quantidade de informações disponíveis que ajudariam pessoas que não têm acesso a elas. Tanta gente sofre ou tem prejuízo por não conseguir acessar conhecimentos que existem e estão disponíveis. Minha missão é fazer esse match. E explicando meus motivos, consigo explicar o nome da empresa que criei para isso, a Matx, oriunda de Matchmaking, que em tradução livre significa algo como conectar pessoas e, no meu caso, também idéias.


Os instrumentos que criei para isso foram a Newsletter Fica a dica, o blog Para reflexão, o Matx Podcast e os grupos Mastermind. Apesar da enorme receptividade que têm tido, eles são na verdade muito mais diversão do que trabalho. Me dedico poucas horas por semana e geralmente nos finais de semana e fora do horário comercial, afinal meu foco principal continua sendo a minha empresa, o ILOA Resort, onde trabalho e me dedico integralmente de segunda a sexta.


Das 168 horas que uma semana possui, preciso de apenas uma hora para produzir a “Newsletter Fica a dica”, uma hora para escrever o texto do blog “Para reflexão” e outra hora para gravar a entrevista para o Matx Podcast. Ou seja, usando apenas 1,78% do meu tempo consigo direcionar a minha vida para o futuro que desejo para mim, tornando-me a pessoa que quero ser no futuro. Defini o destino e estou caminhando em sua direção, numa velocidade pequena, mas com consistência e, muito importante, sem descuidar do hoje, do que paga as minhas contas.


Outro ponto positivo é que a algum tempo, depois da crise de 2014, eu decidi que eu só me dedicaria e entraria em negócios que se dessem errados eu tivesse pouco a perder e muito a ganhar. E produzir conteúdo e conectar as pessoas como tenho feito está totalmente alinhado com esse princípio.


Vamos supor que tudo isso não dê em nada. Mesmo assim não terei perdido nada e terei ganhado muita coisa. Terei ganhado conhecimento, organizado as idéias, colocado para fora conhecimentos que estavam dentro de mim, me sentirei realizado, e terei conhecido e ajudado muitas pessoas interessantes e criado novas conexões.

Mas sempre existe a possibilidade de alguma dessas iniciativas ter sucesso. Quem sabe se a newsletter, o blog, o podcast ou os grupos Mastermind não podem estourar em algum momento? Quem sabe quais portas eles podem abrir? Quem sabe quais negócios podem surgir a partir deles?


E o melhor é que tenho condições de fazer isso tudo a partir de Maceió e Barra de São Miguel, aqui em Alagoas. Em nenhum outro momento da história da humanidade isso seria possível e eu fico muito agradecido por viver em um momento como esse, onde a internet possibilita de maneira tão universal e democrática a aquisição e a difusão de conhecimento a partir de qualquer lugar, agregando pessoas em torno de interesses comuns e não mais pelo local onde mora ou trabalha.


Minha veia introvertida também agradece, pois são atividades que exigem pouca interação social e as que acontecem são profundas e de alta qualidade, sem espaço para muito papo furado.


Se você se sentir inspirado a também começar a produzir conteúdo, esses são os meus conselhos:


Começar é o que importa. Você nunca vai estar pronto. A prática faz a perfeição. Não tenho experiência em escrever textos e sei que sou um péssimo entrevistador. Mas isso não me impede de começar e continuar. Sei que daqui a 10 anos vou estar rindo dos meus textos atuais, incluindo esse, e dos meus podcasts. Estarei muito melhor, mas isso só será possível seu eu começar e continuar praticando. Estabeleça um hábito e não fuja dele. Todo o resto da sua vida deve girar em torno dele. Eu escrevo todo final de semana o “Para reflexão” e o “Fica a dica”, aconteça o que acontecer, esteja onde estiver. Já cheguei a escrevê-los no bloco de notas do meu celular em pleno vôo. E para garantir que você manterá a regularidade, tenha sempre pronto conteúdo suficiente para algumas semanas a frente.


· Não tenha pressa. Essa é uma maratona e não uma corrida de 100 metros. Vai levar tempo para você construir uma audiência. O nome do jogo aqui é paciência e consistência. No meu caso, eu não acredito que acontecerá nada antes de dois anos. Pode até ser que haja algum texto ou podcast que viralize, mas logo a seguir o fluxo volta ao normal.


Tendo dito tudo isso, quero dizer que o que mais me maravilha nisso tudo é o alcance do conteúdo online. É inimaginável. Com essas iniciativas eu posso alcançar mais pessoas online de que fisicamente durante toda nossa vida. Se hoje já são dezenas de milhares de pessoas impactadas, nada impede que no futuro sejam centenas de milhares ou, quem sabe, até milhões. Poder fazer tudo isso sem gastar nada e de um lugar remoto é uma das maravilhas do mundo moderno.


0 visualização

© 2020, Matx Academy | E-mail: marketing@matx.com.br