Como evitar desentendimentos e frustações com pessoas que você confia

Atualizado: Jun 22

Esta semana, durante um bate-papo, um amigo me falou de um problema que ele estava tendo e pediu a minha opinião. Ele tinha adiantado um valor para um novo parceiro de negócio sem contrato confiando no seu feeling sobre a boa índole da pessoa.


Infelizmente o negócio acabou não se concretizando e ambos estavam discordando sobre alguns pontos que haviam acordado verbalmente lá atrás.

Dividi com ele minha experiência com inúmeras pessoas nas centenas de parcerias e negócios que já realizei, as quais divido com vocês agora.


A primeira lição, e que é contra intuitiva, é que os maiores problemas de desentendimentos que temos não são com pessoas com mau caráter, mas com pessoas de bom caráter ou que assim se veem. É isso mesmo. Na maior parte das vezes, nós procuramos referências sobre com quem estamos lidando. Quando nos chegam informações ruins sobre algum possível parceiro de negócio ou quando não temos informações suficientes sobre eles, nós geralmente nos resguardamos, fazendo contratos mais cuidadosos, ficando mais atentos no dia a dia, inclusive com a governança e prestações de contas, ou até simplesmente não levando o negócio adiante.


Porém, é quando o parceiro tem boas referências que podemos ter as maiores dificuldades, já que você muitas vezes não dá muita atenção aos contratos, chegando até a achar desnecessário assiná-los. Você também relaxa na governança e prestações de contas, afinal de contas a pessoa tem credibilidade e algumas vezes é seu amigo ou familiar. Ou seja, você confia na pessoa.


O problema é que em 100% dos casos haverá dificuldades em qualquer negócio e as coisas sempre sairão diferentes do planejado. E em algumas vezes bem diferente. Essa é a hora de se apontar os dedos e encontrar culpados ou cobrar promessas feitas.

Mas o ponto crucial é que para mim já ficou claro que mesmo as pessoas mais honestas e decentes sempre têm um viés na memória que é sempre favorável aos seus interesses. Raramente eu vejo alguém se lembrar de algo que seja negativo para si próprio. E isso não aconteceu uma, duas ou três vezes comigo. Foram dezenas de casos de memória seletiva.


Tem uma variação dessa situação que também é muito comum: a pessoa que fica o tempo todo afirmando que é séria e honesta. Acionem todos os seus alarmes quando você encontrar uma pessoa assim. Também na minha experiência quem fica afirmando isso o tempo todo, em especial na fase de “namoro” e negociação, tem algum conflito mal resolvido internamente e quer tanto convencer você como a si mesmo de que é uma pessoa séria e de bem. Como acontece quase sempre, o inconsciente acaba ganhando do consciente e você poderá ter problemas, afinal de contas quem é, é, não precisa dizer que é.


O maior antídoto para esses casos é ser realmente bastante criterioso com os contratos e colocar tudo preto no branco, não só quando você não conhece ou confia no seu interlocutor, mas em especial quando você confia nele. Vá por mim, isso pode salvar alguns relacionamentos caros a você.




14 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

ADIT: reinvenção

A partir de 2011 e 2012 a ADIT iniciou definitivamente uma nova fase. Mais do que se adaptar, foi preciso se reinventar. O mundo que tinha gerado a ADIT tinha deixado de existir. O mercado internacion

© 2020, Matx Academy | E-mail: marketing@matx.com.br